Aumento Alarmante de Casos de Dengue Reforça a Importância dos Agentes de Saúde no Combate ao Mosquito

Agente Comunitario de Saude - Pragas e Eventos
Foto: Reprodução Internet

Ministério da Saúde destaca papel fundamental dos agentes comunitários e de combate às endemias no enfrentamento à dengue no Brasil.

Situação Preocupante:

O Brasil enfrenta um aumento significativo nos casos de dengue, com mais de 345 mil casos prováveis registrados de 31 de dezembro de 2023 a 5 de fevereiro de 2024, de acordo com o Boletim Epidemiológico do Ministério da Saúde. Diante dessa realidade, destaca-se a importância do monitoramento, cuidado e medidas de prevenção relacionadas à dengue, uma doença transmitida pelo mosquito Aedes aegypti.

Ações Simples para Todos:

Para combater a proliferação do mosquito, o Ministério da Saúde enfatiza que a população pode adotar medidas simples, como manter caixas d’água fechadas, colocar areia em vasos de plantas, guardar pneus em locais cobertos e evitar o acúmulo de lixo. Essas ações contribuem para a redução dos focos de proliferação do Aedes aegypti.

Papel Fundamental dos Agentes:

Os agentes de combate às endemias (ACEs) e os agentes comunitários de saúde (ACSs) desempenham um papel crucial na promoção da saúde e na prevenção da dengue. Segundo o advogado especialista em direito da saúde, Elton Fernandes, esses profissionais são fundamentais na conscientização, fiscalização e no combate direto ao mosquito.

“Os agentes têm um papel importante na prevenção, na erradicação e no combate à dengue. A erradicação desse mosquito, no final de contas, é um papel bastante importante, porque a conscientização das pessoas, a fiscalização das pessoas com esses agentes, sem dúvida nenhuma, pode permitir que a gente diminua os casos de dengue em todo o Brasil”, destaca Elton Fernandes.

Desafios em Minas Gerais:

O estado mais afetado é Minas Gerais, com mais de 111 mil casos prováveis. Cidades como Uberlândia e Araguari, no Triângulo Mineiro, já notificaram quase 3 mil casos. O secretário Municipal de Saúde de Uberlândia, Adenilson Lima, destaca que, apesar das medidas adotadas pela prefeitura, o engajamento da população é essencial para o sucesso no controle da doença.

“Nenhuma medida será efetiva sem a participação da população. As medidas de controle da dengue só serão efetivas com a participação ativa dos moradores de Uberlândia”, afirma Adenilson Lima.

Agentes de Saúde no Brasil:

O país conta com 61 mil agentes de combate às endemias e 265 mil agentes comunitários de saúde, segundo o Ministério da Saúde. Esses profissionais atuam na vigilância epidemiológica, no controle de doenças e na promoção da saúde.

Programa Mais Saúde com Agente:

Com o intuito de ampliar e capacitar esses agentes, o Ministério da Saúde lançou o Programa Mais Saúde com Agente, oferecendo cursos técnicos e integrando a Atenção Básica e Vigilância em Saúde no SUS. A adesão dos municípios ao programa termina em 8 de fevereiro, com a previsão de 180 mil vagas para 2024.

Em 2023, mais de 170 mil ACSs e ACEs foram formados, e a expectativa é formar mais de 300 mil profissionais até o fim de 2026, contribuindo para um combate mais eficaz da dengue e outras doenças.