Setor investe em capacitação

0
73

O setor de controle de pragas (composto de governo, associações, fabricantes, distribuidores, PCOs e consultores) investe continuamente na capacitação de seus gestores, administradores, supervisores e técnicos de campo.

Porém, atualmente, a internet disponibiliza uma infinita quantidade de informações para quem está disposto a se capacitar e nos perguntamos se estas mesmas instituições têm investido em medir o quanto seus profissionais estão capacitados.

Confira o resumo do levantamento que está sendo realizado pelo DASPE em 2016 através da Prova de Avaliação de Técnicos de Campo.

  • Esta prova mostra que a nota para o tema Produtos & Formulações é uma das mais altas. Os Fabricantes que há anos investem em treinamentos para seus produtos e formulações estão de parabéns!
  • Há regiões onde algumas pragas têm pouca relevância, contribuindo para a baixa média de temas como Cupins e Escorpiões.
  • Contudo, um tema de suma importância e que tem uma nota relativamente baixa é o MIP, ferramental básico para a tomada de decisão.
  • O controle de Roedores poderia estar com uma nota maior visto que é uma praga comum a todas as regiões.

materia-paulo

A teoria afirma que as empresas vão evoluir se investirem em estrutura, na formação de capital humano e no ganho de produtividade para atender à necessidade dos seus clientes com qualidade. Neste aspecto, avaliar a capacitação dos funcionários é uma prática útil para medir o aumento do capital humano da empresa.

“Vejo a prova de avaliação do DASPE sendo bastante útil para os gestores planejarem seu programa de capacitação levando em conta o estágio atual dos seus profissionais”, afirma Paulo Henrique Costa, coordenador da PHCFOCO Sistema de Informação.

Deixe seu Comentário

Please enter your comment!
Please enter your name here