Escorpião amarelo

O escorpião amarelo tem como nome científico Tityus serrulatus e pode ser encontrado no Sudeste e Centro Oeste do Brasil. Trata-se da espécie de escorpião que mais causa acidentes graves em especial com crianças. É essencial ter cuidado com esse tipo de escorpião, pois ele pode levar ao óbito.Trata-se de um escorpião com pernas e causa num tom de amarelo claro, o seu tronco é de um tom de amarelo escuro. O nome da espécie foi dado devido ao fato de que esse escorpião possui serrilha no terceiro e quatro anéis da sua causa. Em média esse escorpião tem 7 cm de comprimento. O escorpião amarelo é o responsável pelo maior número de casos de acidentes com esse tipo de animal nos últimos 25 anos em nosso país.

É importante agir rápido se for picado. Por se tratar da espécie mais venenosa das Américas, o efeito de sua picada é rápido. O atendimento deve ser feito em um tempo máximo de três horas.

Conforme a especialista, crianças de zero a nove anos integram o grupo de risco. Por serem menores, o veneno se espalha de maneira mais rápida.

Apesar de dolorida, a picada não deixa marcas, então não há como saber onde exatamente ocorreu. Não é indicado o uso de qualquer medicamento ou procedimento paliativo (enfaixar, imobilizar, amarrar).

O Hospital de Pronto Socorro é o único lugar em Porto Alegre que possui o soro antiescorpiônico, utilizado para combater o veneno do escorpião amarelo. Em caso de picada do animal, a população deve ligar para o SAMU (192).

Fique de olho

– Verifique calçados, roupas, toalha e roupas de cama antes de usá-los.
– Limpe caixas de gordura e ralos de banheiro e de cozinha.
– Mantenha camas e berços afastados da parede.
– Evite que lençóis toquem no chão.
– Feche frestas nas paredes, móveis e rodapés para que não sirvam de esconderijo para os escorpiões.
– Use telas nas aberturas dos ralos, pias e tanques.

Para manter o bicho longe

– Não é aconselhável usar veneno para combater os escorpiões, pois o desalojamento pode favorecer o aumento da população.
– Não deixe acumular lixo e entulho nos quintais, jardins e terrenos baldios.
– Cuidado com restos de obras e terraplanagem que possam causar acúmulo de entulho.
– Coloque o lixo em sacos plásticos fechados para evitar baratas e outros insetos, que são fontes de alimento para os escorpiões.

Como Acontecem os Acidentes

É muito comum que os acidentes com escorpiões aconteçam com crianças que sem saber brincam perto de refúgios desses animais. Algumas crianças não sabem do risco que esse animal representam e acabam interagindo com ele. Podem acontecer acidentes também com operários que estão mexendo materiais de depósitos de obras e que não usam a roupa adequada para tal tarefa como luvas e botas.

Pode acontecer ainda de os escorpiões entrarem nas casas vindos da rede de esgoto e se escondam em calçados e roupas que encontram pelo chão. Nessas situações os acidentes acontecem no momento em que a pessoa veste a roupa ou coloca o calçado. O escorpião pica no intuito de se defender.

O escorpião amarelo é um animal pequeno podendo chegar até 22cm adulto e é um artrópode muito venenoso e perigoso. O animal é considerado, através de pesquisas, como um dos primeiros peçonhentos do filo a aparecer na face da terra (há 400 milhões de anos atrás). Pertence à mesma família das aranhas, porém possuí seu torax dividido em dois e possui também seus ferrões para capturar suas presas.

O escorpião amarelo é muito venenoso, sendo mortal para animais de pequeno porte como insetos e dependendo da quantidade de veneno injetada, pode também ser mortal aos seres humanos. Do contrário, teria o efeito parecido como o da picada de uma abelha, doloroso e irritante.

O que fazer em caso de picada de escorpião

A picada de escorpião, na maioria das vezes, causa poucos sintomas, como vermelhidão, inchaço e dor no local da picada, entretanto, alguns casos podem ser mais graves, causando sintomas generalizados, como enjoo, vômitos, dor de cabeça, espasmos musculares e queda da pressão, havendo, até, risco de morte.

Em caso de picada de escorpião, os primeiros socorros são:

  1. Lavar o local da picada com água e sabão;
  2. Manter o local da picada voltado para cima;
  3. Não cortar, furar ou apertar o local da picada;
  4. Beber bastante água;
  5. Ir o mais rapido possível a um pronto-socorro ou ligar para o SAMU 192.

Os tipos de escorpião mais perigosos são o escorpião amarelo, marrom, amarelo do nordeste e escorpião preto da Amazônia, mas a gravidade do quadro depende, também, da quantidade de veneno que foi injetada e da imunidade de cada pessoa.

Principais sintomas da picada

Os sintomas da picada de escorpião são dor e inflamação no local da picada, com vermelhidão, inchaço e calor local que dura de algumas horas até 2 dias, mas, em casos podem acontecer sintomas mais graves, como:

  • Enjoo e vômitos;
  • Tontura;
  • Dor de cabeça;
  • Tremor e espasmos musculares;
  • Suor;
  • Palidez;
  • Sonolência ou agitação
  • Pressão baixa ou pressão alta;
  • Batimentos cardíacos acelerados ou fracos;
  • Falta de ar.

Em casos muito raros, a picada de escorpião pode causar até arritmias e parada cardíaca, que podem levar a morte, se a pessoa não for rapidamente atendida e tratada.

Como é feito o tratamento

Para aliviar a dor e a inflamação no local da picada, é recomendada a aplicação de compressas com água morna, e o uso de analgésicos ou antiinflamatórios, como dipirona ou ibuprofeno, por exemplo, receitados pelo médico.

Em pacientes com sintomas mais graves, é necessário o uso do soro antiescorpiônico, que será prescrito pelo médico do pronto atendimento, para cortar o efeito do veneno no organismo. Nestes casos, também é feita a hidratação com soro fisiológico na veia e observação por algumas horas, até os sintomas terem desaparecido.

Como identificar o tipo de escorpião

A melhor maneira de saber se o tipo de escorpião é muito venenoso é, se possível, capturar e levar o animal para ser identificado, no pronto-socorro. Existem cerca de 30 espécies de escorpião no Brasil, sendo que os mais perigosos são:

Escorpião Amarelo – apresenta coloração amarelo-claro, com manchas mais escuras no dorso e cauda, e mede até 7 cm de comprimento. É o escorpião mais perigoso, e sua picada causa dor e dormência, podendo levar a náuseas, vômitos, suor e arritmias, principalmente em crianças e idosos.

Escorpião Marrom – tem coloração marrom-escuro ou marrom-avermelhado, com patas amarelas e manchadas, e mede cerca de 7 cm. É muito encontrado em regiões úmidas, e sua picada causa muita dor, dormência, náuseas e mal-estar.

Escorpião do Nordeste – possui uma coloração amarelada, com uma linha mais escura no centro, e um pequeno triângulo mais escuro em sua cabeça. Geralmente causa quadros leves, com dor e dormência no local da picada.

Escorpião preto da Amazônia – tem uma coloração escura, quase negra, e mede cerca de 8,5cm. Sua picada causa intensa dor e inflamação local, com sensação de ferroada e queimação, além de poder causar sintomas graves, como, arritmias, tonturas, falta de ar e sonolência.

Como evitar a picada de escorpião

Para prevenir a picada de escorpião, é recomendado tomar alguns cuidados em casa, como:

  • Manter a casa limpa, retirando acúmulos de sujeira atrás de móveis, cortinas e tapetes;
  • Limpar o quintal ou jardim, para evitar acúmulo de entulhos e lixo nestes locais;
  • Evitar andar descalço ou colocar as mãos em buracos ou frestas;
  • Manter animais como galinha, coruja, gansos ou sapos no quintal, pois são predadores dos escorpiões;
  • Inspecionar roupas e calçados antes de usá-los.

A limpeza é importante, pois, locais sujos, com infestação de baratas e ratos, por exemplo, atraem mais facilmente animais peçonhentos como, escorpiões, aranhas e cobras.

Como é a picada e o efeito da peçonha de escorpião?

Picada:  causa uma dor intensa no local com irradiação pelo membro afetado. A sensação é de queimação, agulhada e latejamento. A picada é semelhante ao de uma vespa ou abelha, ficando inchada e avermelhada. Geralmente as picadas ocorrem nos membros superiores, sendo mais da metade delas (65%) nas mãos ou antebraços.  As principais vítimas são as crianças menores de 14 anos.

 

Peçonha: como as toxinas escorpiônicas agem estimulando a liberação de neurotransmissores do sistema nervoso autônomo, observa-se alterações sobrepostas tanto da divisão simpática como parassimpática. A intensidade dos sinais e sintomas do escorpionismo depende da dose de veneno.  Desde que socorrida rapidamente, a maioria das vítimas, recupera-se com o tratamento. A gravidade do envenenamento depende não só da dose como a espécie de escorpião, sendo que o veneno do escorpião amarelo (Tityus serrulatus) é o mais potente na América do Sul e no Brasil.

Nos acidentes moderados e graves, após de 2 ou 3 horas surgem os seguintes sintomas:

– Alteração da temperatura corporal, suor constante e abundante.

– Náusea, vômito, salivação excessiva, dor abdominal e diarréia.

– arritmia do coração (aumento e redução) e alteração da pressão sanguínea (aumento e diminuição), 

– Alterações respiratórias podendo ocorrer acúmulo de fluidos no pulmão. Essa é a principal causa dos óbitos.

– Agitação, sonolência, confusão mental

A Reprodução do Escorpião Amarelo

Nascimento dos Filhotes

Esse tipo de animal é vivíparo e o período de gestação costuma ser variado, no caso específico do Tityus esse período dura em geral três meses. No momento de dar a luz a fêmea desse escorpião eleva o seu corpo e faz uma espécie de cesto usando as suas pernas da frente de maneira que fica apoiada nas pernas traseiras.

Quando os filhotes nascem sobem no dorso da mãe escorpião por meio do cesto e ficam por ali durante alguns dias aguardando realizar a primeira troca de pele. Depois de alguns dias os filhotes de escorpião deixam o dorso da sua mãe e se tornam independentes. Em média esse período de nascimento e dispersão dos filhotes dura 14 dias, mas pode variar bastante.

Troca de Pele

Os escorpiões fazem a troca de pele periodicamente num processo que se chama ecdise. O nome da pele antiga é exúvia e tem uma quantidade limitada de mudas até atingir a idade de maturidade sexual. Nesse momento os escorpiões param de crescer.

A Reprodução do Escorpião Amarelo

Nascimento dos Filhotes

Esse tipo de animal é vivíparo e o período de gestação costuma ser variado, no caso específico do Tityus esse período dura em geral três meses. No momento de dar a luz a fêmea desse escorpião eleva o seu corpo e faz uma espécie de cesto usando as suas pernas da frente de maneira que fica apoiada nas pernas traseiras.

Quando os filhotes nascem sobem no dorso da mãe escorpião por meio do cesto e ficam por ali durante alguns dias aguardando realizar a primeira troca de pele. Depois de alguns dias os filhotes de escorpião deixam o dorso da sua mãe e se tornam independentes. Em média esse período de nascimento e dispersão dos filhotes dura 14 dias, mas pode variar bastante.

Troca de Pele

Os escorpiões fazem a troca de pele periodicamente num processo que se chama ecdise. O nome da pele antiga é exúvia e tem uma quantidade limitada de mudas até atingir a idade de maturidade sexual. Nesse momento os escorpiões param de crescer.

Partenogênese

A reprodução do escorpião amarelo ocorre através de partenogênese de maneira que existem somente fêmeas. Todos os escorpiões podem dar a luz a filhotes sem que precisem se acasalar. Esse fato torna muito mais fácil a dispersão dos escorpiões devido a sua possibilidade de se adaptar a diferentes ambientes. Quando os escorpiões são levados para outro local – feita por introdução passiva – eles se instalam e conseguem se proliferar com muita rapidez.

A partenogênese é rara entre os escorpiões sendo um dos fatores que destaca essa espécie das demais. Basicamente a partenogênese consiste na capacidade de reprodução sem que seja necessária a fecundação. Dessa forma não é necessário que se forme um casal de escorpiões.

Reprodução Sexuada

Levando apenas um escorpião para um novo local é possível que haja reprodução e seja criada uma colônia. Durante muito tempo acreditou-se que o escorpião amarelo tinha reprodução exclusiva por partenogênese, contudo, há algum tempo foi descoberta uma população em que existiam os dois gêneros e reprodução sexuada. Essas colônias foram encontradas em Minas Gerais e Bahia.

Desaparecimento de Espécies Por Competição

É interessante ressaltar que a entrada do escorpião amarelo num ambiente pode ocasionar o desaparecimento de outras espécies de escorpião por causa da competição que é promovida entre eles.

A Distribuição de Escorpião Amarelo

Durante algum tempo o escorpião amarelo ficou restrito ao estado de Minas Gerais, contudo, pelo fato de ter uma boa adaptação em ambientes urbanos e conseguir se reproduzir rapidamente já tem uma distribuição bem mais ampla pelos estados da Bahia, Mato Grosso do Sul, Ceará, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Pernambuco, Paraná, Goiás, Piauí, Rio de Janeiro, São Paulo, Sergipe, Rio Grande do Norte e Distrito Federal. Já foram registrados alguns casos no estado de Santa Catarina.