Estado de Emergência em Minas Gerais: Dengue Atinge Níveis Alarmantes em 2024

aedes aegypti - Pragas e Eventos
Aedes aegypti transmite zika, dengue e chikungunya | Josué Damacena / IOC Fiocruz

Mais de 400 mil casos previstos, Secretaria de Saúde anuncia medidas e Ministério alerta para potencial epidêmico.

Previsão de Epidemia:

Minas Gerais está prestes a decretar estado de emergência devido à crescente incidência de casos de dengue. O Secretário de Saúde, Fábio Baccheretti, anunciou que mais de 400 mil casos são esperados este ano, com 11.490 já registrados até o momento. Um óbito foi confirmado, e 14 estão em investigação.

Situação de Emergência:

O estado enfrenta uma situação crítica, semelhante a anos epidêmicos anteriores, como 2016 e 2019. O decreto de emergência em saúde será publicado até o fim de semana, de acordo com Baccheretti.

Mortes e Casos:

A primeira morte confirmada em 2024 ocorreu em Monte Belo, Sul de Minas, uma mulher de 79 anos. Além da dengue, a chikungunya registrou 3.067 casos e uma morte, enquanto o vírus Zika apresenta dois casos prováveis, sem óbitos confirmados.

Vacinação em Vista:

No combate à dengue, a vacina Qdenga foi incorporada ao SUS em dezembro passado. Prevê-se que a imunização comece em fevereiro, com prioridade para crianças e jovens. O Ministério da Saúde está em negociações para receber doações, podendo chegar a 6 milhões de doses.

Alerta do Ministério:

Projetando 2024 como um ano crítico, o Ministério da Saúde destaca o “potencial epidêmico” em Minas Gerais. Com a chegada do período chuvoso e temperaturas elevadas, a probabilidade de casos de dengue, chikungunya e zika aumenta, potencializada pelas mudanças climáticas e pelos efeitos do El Niño neste verão.