Em último episódio da temporada, Profissão Repórter revisita casos de pessoas com graves problemas de saúde

0
6

Em dez anos de história, o ‘Profissão Repórter’ abordou os mais diversos assuntos. Em 2016, a atração revisitou algumas reportagens que fizeram história em toda sua trajetória e, no último episódio da décima temporada não será diferente. Caco Barcellos e sua equipe selecionaram casos marcantes relacionados à saúde que foram notícia no programa para revelar como essas pessoas estão atualmente.

Caco começa mostrando a espera de algumas das 328 pessoas que estão na fila para um transplante de coração. O jornalista conheceu a jovem Vitória Chaves, de 19 anos, que precisava passar por um segundo transplante. O programa registra a chegada de um novo órgão para ela e, a pedido da própria Vitória, toda a cirurgia foi gravada.

A repórter Thais Itaqui, atualmente na GloboNews, volta ao ‘Profissão Repórter’, onde trabalhou de 2008 a 2013, com a missão de reencontrar o comerciante José de Oliveira, a quem conhece há quatro anos. Vítima da Doença de Chagas, ele precisava de um transplante de coração e, agora, fala sobre seu dia a dia. “Esta foi minha primeira reportagem no ar pelo programa”, explica a repórter.

Outro profissional que está de volta ao ‘Profissão Repórter’ para esta edição é Thiago Jock, que vai à procura de Ravi, o menino que nasceu há 3 anos com pouco mais de 600 gramas e que passou 140 dias na UTI da maternidade da Vila Nova Cachoeirinha, em São Paulo. No mesmo hospital, de janeiro a outubro deste ano, nasceram 39 bebês prematuros com menos de 750 gramas. Apenas seis sobreviveram. Enzo, que também está no programa, é um deles.

Já Estevan Muniz volta ao interior de São Paulo onde mora Paulino de Souza, que era usuário de crack e, em 2014, fez um tratamento experimental com Ibogaína, planta africana que está sendo testada contra a dependência química. Na mesma clínica, um jovem morreu durante o tratamento com a planta. Muniz procura o dono da clínica, a polícia e a família do rapaz para explicar as circunstâncias da morte.

O ‘Profissão Repórter’ vai ao ar às quartas-feiras, depois do futebol.

Deixe seu Comentário

Please enter your comment!
Please enter your name here