Polícia Descobre Condições Precárias em Açougues – Donos foram Presos

003 - Pragas e Eventos
Carnes apreendidas pela polícia, nesta quinta-feira. (Foto: Divulgação/PCMS)

Irregularidades Graves Levam à Prisão dos Proprietários

A Polícia Civil, durante uma operação de fiscalização em açougues na cidade de Inocência, a 339 km de Campo Grande, encontrou condições chocantes que colocavam em risco a saúde pública. Dois estabelecimentos foram flagrados vendendo carnes impróprias para o consumo, incluindo a presença de moscas e baratas nos produtos, durante a ação realizada na quarta-feira (24).

Abate Clandestino e Ausência de Inspeção Sanitária

A fiscalização, conduzida pela Delegacia de Inocência e Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes Contra as Relações de Consumo, em conjunto com a Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal (Iagro), foi desencadeada após informações de inteligência indicarem que as carnes vendidas eram provenientes de abate clandestino, sem seguir as medidas sanitárias obrigatórias.

Descarte de Mais de 700 Quilos de Carne

No primeiro açougue fiscalizado, localizado na região central da cidade, foram apreendidos 668 quilos de carne, sendo 492,20 quilos de carne bovina e 146,17 quilos de carne suína. A carne, sem origem conhecida e sem qualquer selo de inspeção, foi considerada imprópria para consumo. O proprietário, um homem de 60 anos, admitiu que adquiria os produtos de uma propriedade rural, mas não possuía nota fiscal.

Contaminação Cruzada e Armazenamento Irregular

O responsável técnico da Iagro identificou contaminação cruzada, uma vez que a carne suína, sem procedência, contaminou as carnes bovinas. Diante disso, os 703 quilos de carne foram descartados. Além disso, a fiscalização revelou que os produtos eram armazenados de forma irregular, fora da temperatura adequada, colocando em risco a saúde dos consumidores.

3a0v1sbsnfuo0 - Pragas e Eventos
Barata em um dos açougues fiscalizados. (Foto: Divulgação/PCMS)

Segundo Estabelecimento e Condições Precárias

No segundo açougue fiscalizado, foram encontrados 35 quilos de carne imprópria, com a higiene sendo um fator agravante. Baratas foram observadas passeando pelos alimentos à luz do dia. Ambos os comerciantes foram presos em flagrante pelos graves problemas de saúde pública constatados.