Biólogo alerta para proliferação de escorpiões no ambiente urbano

Aracnídeo não tem predador natural nas áreas urbanas

0
112

O biólogo da Diretoria de Vigilância Ambiental (Dival) da Secretaria de Saúde do DF, Israel Martins, em entrevista ao Revista Brasília desta terça-feira (8), informa que o escorpião, ou mosquito, ou qualquer outra praga urbana se aproveitam dos ambientes criados em domicílios ou estabelecimentos comerciais.

Ele explica que, em casas e esgotos, existem as baratas que servem de alimento para os aracnídeos. E que não há predador natural do escorpião, no ambiente urbano, o que favorece o aumento da população desses animais. E em razão também das chuvas, que enchem as galerias de águas pluviais, eles acabam procurando novos lugares para se abrigar.

O biólogo chama atenção para a desinsetização porque não se tem evidência de que o inseticida para o escorpião seja eficaz no ambiente urbano.

“O que a gente costuma recomendar é criar barreiras físicas na nossa casa: colocar telas nos ralos, rodo de vedação nas portas, protetor em tomadas, se tiver algumas tomada danificada, de maneira a eliminar frestas, uma possível saída do escorpião.”

Deixe seu Comentário

Please enter your comment!
Please enter your name here