Cães e gatos serão vacinados após morcego ser encontrado com raiva em Vitória

A vacinação de cães e gatos será realizada num raio de 500 metros do local onde o animal foi localizado. Confira a lista dos bairros

0
35

A partir desta quarta-feira (18), agentes de combate a endemias realizam uma nova ação de bloqueio contra a raiva animal em Vitória. Isso porque, na última segunda-feira (16), mais um morcego com o vírus foi encontrado na capital, desta vez, no bairro Solon Borges.

A vacinação de cães e gatos será realizada num raio de 500 metros do local onde o animal foi localizado – bairros Jabour, Solon Borges, Maria Ortiz, Segurança do Lar e Antônio Honório. A prioridade são os animais que não foram vacinados na última campanha antirrábica, encerrada em outubro de 2016.

“Considerando que verificamos a circulação do vírus da raiva em morcegos nessa nova área, orientamos que seja reforçada a imunidade dos cães e gatos, vacinando-os junto ao serviço de saúde pública municipal. É importante que os moradores recebam os agentes, que estão uniformizados e portando crachás, para a realização da vacinação”, afirmou a coordenadora técnica do Centro de Vigilância em Saúde Ambiental (CVSA), Clara Scarpati.

Na semana passada, outra ação de bloqueio foi realizada na região da Praia do Canto, Santa Lúcia e Barro Vermelho, onde dois morcegos com vírus positivo para a raiva foram recolhidos. A raiva é uma doença grave e letal em quase 100% dos casos e pode ser transmitida pela saliva de animais infectados, por meio de mordedura, arranhaduras e lambeduras.

Cuidados

Durante a ação, os agentes farão busca ativa de casos de agressão por morcegos na área de foco. Já a equipe de Educação em Saúde Ambiental agendará palestras em escolas, creches, associações de moradores e igrejas, a fim de divulgar informações sobre o risco do contato e orientações sobre como proceder nessas situações.

“Caso encontre algum morcego vivo ou morto, caído no chão, pendurado em janelas, cortinas, em cima da cama ou à luz do dia, não toque no animal e ligue imediatamente para o Fala Vitória 156, solicitando o recolhimento. Se possível, capture o animal sem tocá-lo, utilizando panos, caixas de papel e baldes ou mantendo-o preso em ambiente fechado até que a equipe do Centro de Controle de Zoonoses realize o recolhimento”, orientou Clara.

Deixe seu Comentário

Please enter your comment!
Please enter your name here