Moradores da passagem Belém, no bairro do Telégrafo, em Belém, reclamam do acumulo de lixo na via. Eles afirmam que a coleta do lixo foi interrompida há duas semanas e isso está fazendo com que moscas e o mau cheiro entrem nas casas.

Em frente a casa da dona de casa Suzana Brito tem uma pilha de lixo. São sacolas com lixo de casa e algumas meio abertas e empestadas de moscas. De acordo com Suzana, não importa quantas vezes ela limpe a sua residência, o mau cheiro e as moscas contaminam o ambiente.

“Eu mantenho limpa as minhas coisas, mas não estou livre, mesmo assim as moscas estão pousando na mesa, quando estamos almoçando. Eu tenho um neto que quando eu o ponho para dormi e as mosca estão pousando nele dormindo” afirmou a dona de casa Suzana Brito.

Moradores dizem que o lixo presente na passagem está acumulado há duas semanas. Segundo a vizinhança, o acumulo de lixo foi porque o caminhão de lixo deixou de passar pela passagem Belém.

“De três em três dias, segunda, quarta e sexta, eles vinham pegar o lixo, e de repente ficou esse lixo doméstico e esse entulho”, lamentou Anita Ramos, dona de casa.

Rua do Fio
Na rua do Fio, na Cabanagem, vive situação semelhante ao da passagem Belém, no Telégrafo. Pilhas de lixo se acumulam em postes, lixeiras comunitárias e na via, locais propícios para a proliferação de doenças e mosquitos. Segundo os moradores, a última coleta foi no Natal.

“A gente tem que levar o lixo lá para feira para poder tirar o lixo daqui da porta, está fedendo demais. Desde o Natal que eles não passam mais aqui, não sei o que está acontecendo”, disse Vânia Santos, dona de casa.

Prefeitura
Em nota, a Prefeitura de Belém informou que as coletas de lixo nas vias mostradas na reportagem ocorrem em dias alternados. Na rua Fio, no bairro da Cabanagem, a coleta foi feita na segunda-feira (3) e a próxima será nesta quarta-feira (4). No caso da passagem Belém, no Telégrafo, a coleta está sendo realizada nesta terça-feira (3).

Deixe seu Comentário

Please enter your comment!
Please enter your name here