Centro de Controle de Zoonoses confirma 18 novos casos de leishmaniose em cães em Presidente Prudente

Residencial Monte Carlo e Jardim Cobral foram os bairros que tiveram as maiores quantidades de notificações. No ano, já houve 54 registros da doença.

0
12

O Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) confirmou nesta quinta-feira (12) 18 novos casos de Leishmaniose Visceral Canina (LVC) em Presidente Prudente, todos autóctones, ou seja, originados na própria cidade. Com as mais recentes notificações, chega-se ao total de 54 casos positivos neste ano, com 51 autóctones e três importados de outras localidades.

O Residencial Monte Carlo teve três confirmações, enquanto o Jardim Cobral registrou dois casos. As demais notificações ocorreram nos bairros Conjunto Habitacional Mário Amato, Jardim Cinquentenário, Jardim Sabará, Jardim Petrópolis, Vila Cláudia Glória, Jardim Everest, Jardim Santa Paula, Jardim Humberto Salvador, Jardim Paraíso, Cohab, Cecap, Parque José Rotta e Parque Residencial Mediterrâneo, com um caso em cada.

O CCZ iniciou nesta quinta-feira (12) os trabalhos de coleta de sangue para diagnóstico de Leishmaniose Visceral Canina e chipagem dos animais no Parque Residencial Mediterrâneo e em bairros vizinhos. O trabalho ocorre em decorrência de um diagnóstico positivo em um cão do bairro.

A orientação do CCZ é para que a população mantenha casas e quintais sempre limpos, com poda de árvores e arbustos, capina, varrição e recolhimento de folhas e frutos, fezes de animais e restos de madeira, porque estes materiais acumulam umidade e favorecem a procriação do mosquito-palha, transmissor da LVC.

As larvas do inseto proliferam-se em locais com sombra, vegetação e materiais em decomposição.

Deixe seu Comentário

Please enter your comment!
Please enter your name here