Com índice de 3%, Maringá vive estado de alerta de epidemia de dengue

56% dos focos do mosquito estão no lixo dentro das casas (Foto: PMM)

0
13
Maringá vive hoje estado de alerta de epidemia de dengue, segundo o Levantamento Rápido do Índice de Infestação por Aedes aegypti (LIRA), apresentado nesta sexta-feira (10). A pesquisa feita entre os dias 30 de janeiro e 3 de fevereiro aponta em 3% o Índice Geral de Infestação Predial (IIP).

Em outubro do ano passado, o IIP era de 0,4%, considerado baixo. Acima de 2%, o risco é alto para uma epidemia. Nos bairros Vila Morangueira e Jardim Alvorada, ambos na zona norte de Maringá, o índice chegou a 7,3%.

O município registra 236 notificações de casos suspeitos, sendo que cinco foram confirmados, um no Jardim Santa Helena, um no Itaipu, um na Zona 8, um na Zona 7 e um no Jardim do Carmo.

Os dados do LIRA demonstram que a comunidade precisa trabalhar mais no combate à dengue, já que 56% dos focos do mosquito Aedes aegypti foram encontrados no lixo dentro das casas. Sobre os focos, 19,3% estavam em barris e tinas de água, 14,4% em vasos de plantas, 4,4% em depósitos fixos, 4,4% em pneus, 4,1% em depósitos naturais e 0,3% em caixas-d’água.

O município vai intensificar o trabalho de prevenção e combate à dengue, especialmente na visita às casas pendentes, sistematização da campanha “Sexta-feira sem dengue”, cuidado dos fundos de vale e multa as proprietários de terrenos com focos.

Deixe seu Comentário

Please enter your comment!
Please enter your name here