Três meses depois do registro do primeiro caso de infecção local de zika em Miami Beach, as autoridades estavam otimistas. Previam que até 14 de novembro a área seria considerada “livre de zika” e, com isso, não mais haveria a orientação para grávidas evitarem o local. Essa data marcaria o 45º dia desde a última infecção autóctone de zika — ou seja, adquirida dentro do Estado da Flórida. “O surto está bem controlado por causa da campanha educativa e do uso intenso de inseticidas e larvicidas”, disse Ricky Arriola, secretário de Miami Beach. Até a semana passada, a Flórida era foi o único Estado americano em que havia contaminação local de zika, com 139 episódios confirmados — o Texas anunciou no último dia 28 seu primeiro caso de pessoa infectada por mosquito. Os casos se concentram em apenas três áreas específicas de Miami -Wynwood, Miami Beach e Little River. Todos as outras ocorrências de zika registradas nos EUA 4.115 são de pessoas infectadas fora do país.

Deixe seu Comentário

Please enter your comment!
Please enter your name here