Fábrica produzirá 60 milhões de ‘Aedes’ transgênicos por semana

Unidade aberta em Piracicaba é a primeira para produzir em grande escala mosquito geneticamente modificado que combate o Aedes aegypti selvagem, transmissor da dengue, da zika e da chikungunya

0
11

Uma fábrica com capacidade para produzir 60 milhões de mosquitos Aedes aegypti transgênicos por semana foi inaugurada nesta quarta-feira, 26, em Piracicaba, no interior de São Paulo.

É a primeira unidade de produção em grande escala do mosquito geneticamente modificado para combater o Aedes aegypti selvagem, transmissor da dengue, da zika e da chikungunya.

O volume semanal é suficiente para tratar áreas urbanas com até 3 milhões de pessoas.

A empresa Oxitec investiu R$ 20 milhões no projeto, que ocupa área de 5 mil m² e amplia em 30 vezes a capacidade atual de produção.

A empresa já desenvolve desde abril 2015, em parceria com a prefeitura, projeto de controle do mosquito selvagem com o uso do chamado Aedes do Bem.

No Cecap/Eldorado, primeiro bairro tratado, houve diminuição de 82% na população de larvas e de 91% nos casos de dengue – foram 133 de julho de 2014 ao mesmo mês de 2015 e apenas 12 no período seguinte.

Em julho deste ano, o programa foi estendido à região central da cidade e, em setembro, a outros dez bairros, atingindo cerca de 60 mil moradores.

Deixe seu Comentário

Please enter your comment!
Please enter your name here