Homem morre com suspeita de leptospirose em Cachoeira do Sul

0
19

Um homem faleceu nesta sexta-feira (10) no Hospital de Caridade e Beneficência com suspeita de ter contraído leptospirose. Ele deu entrada há alguns dias na instituição com sintomas característicos da doença, que é transmitida pela urina de roedores, o que levou a Secretaria Municipal de Saúde a ficar em alerta.

O secretário municipal da Saúde, Roger Gomes da Rosa, explica que ainda não há uma confirmação de que o paciente realmente tenha falecido da doença. O homem morava e trabalhava no Bairro Cristo Rei, nas proximidades do Rio Jacuí, numa região onde há diversos pontos de água parada, o que reforça a suspeita.

Uma amostra de sangue do falecido foi coletada e encaminhada ainda nesta sexta-feira (10) ao Laboratório Central do Estado (Lacen/RS), em Porto Alegre, para análise. Um laudo com o resultado do exame laboratorial deve ser emitido na semana que vem. “A leptospirose não é uma doença muito comum em Cachoeira. Portanto, não há motivos para pânico, mas estamos em alerta”, frisa o secretário. O nome e a idade do homem não foram divulgados.

ALERTA

Como os sintomas da leptospirose são bastante específicos, a Secretaria Municipal da Saúde está em alerta. O secretário Roger Gomes frisa que equipes da pasta já estão notificadas a realizar um trabalho de profilaxia na comunidade do Bairro Cristo Rei, que consistirá basicamente na orientação para que os moradores higienizem as residências e arredores com hipoclorito de sódio, num trabalho preventivo para evitar uma eventual disseminação  da doença.

 

A LEPTOSPIROSE

– A leptospirose, também chamada de doença de Weil, é uma doença bacteriana que afeta seres humanos e animais e, em seu quadro mais severo, pode levar à morte. A doença é causada por uma bactéria do tipo Leptospira.

– Os sintomas desta doença geralmente são: febre alta, fortes cefaléias, calafrios, dores musculares, vômitos, bem como icterícia, olhos congestionados, dor abdominal, diarréia ou coceira.

– Nos quadros em que ocorrem complicações mais graves, inclui-se falência renal, meningite, falência hepática e deficiência respiratória, o que caracteriza a forma mais grave desta doença, conhecida como doença de Weil. Em casos mais severos ela pode até levar a morte.

– Sabe-se que as enchentes aumentam a incidência de leptospirose. Por isso, sua epidemia ocorre com uma grande freqüência no verão, pois, é nesta época do ano, que ocorre maior volume de chuvas e, conseqüentemente, mais enchentes.

– Seu principal transmissor é o rato, que transmite a bactéria causadora desta enfermidade através de sua urina, mas há também outros transmissores, como a capivara, animal bastante comum em regiões ribeirinhas.

Fonte: Ministério da Saúde

Deixe seu Comentário

Please enter your comment!
Please enter your name here