Minas Gerais registra mais de 12 mil casos prováveis de dengue

O alerta contra a dengue deve ser ligado em Minas Gerais. O número de casos prováveis da doença registrado quase que dobrou de uma semana para outra. No primeiro mês deste ano, foram 12.321 registros, e no período anterior foram 2.042. Duas mortes estão sendo investigadas. Uberaba aparece com 261 casos prováveis da doença.

Os dados foram divulgados pela Secretaria de Estado de Saúde nesta segunda (4) e mostram que em 28 de janeiro, a pasta havia registrado 7.505 notificações.

Nas quatro últimas semanas epidemiológicas 21 municípios estão com incidência muito alta de casos prováveis de dengue, oito apresentam incidência alta e 32 municípios com média incidência, 290 municípios estão com baixa incidência e 502 municípios estão sem registro de casos prováveis.

Na região, os municípios com maior incidencia são: Veríssimo com 43 casos, Conquista com 38, Água Comprida aparece com  7, e Delta tem 36 casos prováreis da doença.Todos em estado de alerta. 

Em relação à Febre Chikungunya, Minas Gerais registrou 214 casos prováveis da doença, três deles em Uberaba. Há 02 óbitos em investigação, notificados em 2018. Em 2019, até o momento, não houve registro de óbitos suspeitos da doença.

Já em relação à Zika, foram registrados 49 casos prováveis da doença. Sendo 16 em gestantes sem confirmação laboratorial até o momento. Casos prováveis de zika em gestantes foram registrados em 11 municípios: Ituiutaba (4 gestantes), Belo Horizonte e São Francisco (2 gestantes cada), Aimorés, Betim, Capitão Enéas, Contagem, Lagamar, Passos, Turmalina e Uberlândia (1 gestante cada). 

A SES-MG esclarece que um registro maior de casos é esperado para este período (meses quentes e chuvosos) devido à sazonalidade da doença. Dessa forma, o estado está em situação de alerta para esse aumento no número de casos das doenças transmitidas pelo Aedes (dengue, chikungunya e zika). 

Autor: Comunicação Pragas e Eventos

Você encontrou algo no nosso site que parece estar incorreto?
Deseja nos enviar alguma crítica ou sugestão sobre ele?
Basta entrar em contato conosco pela secção de comentários aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *