Número de casos suspeitos de febre amarela em MG chega a 152

0
10

Um novo boletim epidemiológico da Secretaria de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) com dados sobre a febre amarela no estado foi divulgado nesta segunda-feira (16).

O número de casos suspeitos da doença chegou a 152. Deste total, 37 já são considerados prováveis, uma vez que exames preliminares tiveram resultado positivo. No entanto, a confirmação definitiva ainda depende da análise de outros fatores.

Entre os casos suspeitos, 47 evoluíram para óbitos, sendo que em 22 deles a febre amarela já é apontada como causa provável. As mortes ocorreram com pacientes de 10 cidades diferentes.

Na semana passada, o governador Fernando Pimentel anunciou um investimento de R$ 26 milhões para o combate à febre amarela. Ele também decretou situação de emergência em saúde pública na área de abrangência das unidades regionais de Coronel Fabriciano, Governador Valadares, Manhumirim e Teófilo Otoni. Essa região, que inclui 152 municípios, é a mais afetada pelas ocorrências da doença no estado.

A situação de emergência autoriza a adoção de medidas administrativas para conter a doença e agiliza processos para a aquisição pública de insumos e a contratação de serviços necessários. Em alguns casos, a licitação é dispensada. Também fica permitida a contratação de funcionários temporários para ações exclusivas de combate à enfermidade.

A principal medida para combate à febre amarela é a vacinação da população. A vacina é ofertada gratuitamente nos postos de saúde.

A febre amarela é uma doença que ocorre em alguns países da América do Sul, da América Central e da África. No meio rural e silvestre, ela é transmitida pelo mosquito Haemagogus. Já em área urbana, o vetor é o Aedes aegypti, o mesmo da dengue, da zika e da febre chikungunya.

Segundo o Ministério da Saúde, a transmissão da febre amarela no Brasil não ocorre em áreas urbanas desde 1942. Até o momento, todos os casos suspeitos em Minas Gerais são considerados de transmissão silvestre.

Deixe seu Comentário

Please enter your comment!
Please enter your name here