Sem responder a tratamento, menina com leishmaniose é internada na Capital do MS

0
6

Menina de 7 anos precisou ser transferida para Campo Grande após ser diagnosticada com leishmaniose. Moradora de Três Lagoas, distante 338 km da Capital, a criança fez o tratamento para a doença, mas não registrou melhoras, por isso foi internada no Hospital Regional.

De acordo com a coordenadora de vigilância epidemiológica da Secretaria de Saúde de Três Lagoas, Adriana Spazzapan, a garota deu entrada no hospital da cidade em setembro. Após os exames que diagnosticaram a doença, o tratamento foi realizado, porém a menina não registrou melhora e permaneceu internada.

Segundo a coordenadora, neste ano 12 casos de leishmaniose foram registrados em Três Lagoas. “A menina foi a única que não teve recuperação. Como ela continuava doente, com febre, foi transferida para Campo Grande”.

Na Capital, conforme Adriana, novos exames foram realizados, e desta fez a doença não foi diagnosticada. Outros problemas de saúde estão sendo investigados, mas até o momento não houve um diagnóstico sobre a situação da menina. A avó da menina disse a coordenadora de vigilância que existe a possibilidade de que um procedimento cirúrgico para a retirada do baço seja feito, porém nada foi confirmado.

Em contato com o Hospital Regional, a equipe do Campo Grande News foi informada de que nenhum dado sobre a situação clínica da paciente pode ser repassada pelo hospital. A reportagem tentou contatar a família da menina, porém não obteve sucesso.

Deixe seu Comentário

Please enter your comment!
Please enter your name here