Mulher vai ao hospital e descobre que vivia com uma barata no ouvido

210239201905065cd0cb1fab329 - Pragas e Eventos

Um casal conseguiu comprar uma bela casa no estado da Flórida, nos Estados Unidos, e estava tremendamente satisfeito com a aquisição do bem, visto que o imóvel estava impecável e não necessitava de mais nenhum tipo de reforma ou alteração. Mas havia um pequeno infortúnio.

O sonho da casa própria tornou-se pesadelo

Como nada é perfeito, a casa tinha um pequeno inconveniente, a presença de um inseto indesejável. Haviam muitas baratas – o clima da Flórida é propício para o aparecimento desses insetos dentro das casas, por ser um local úmido e quente.  

O casal já estava cansado de ter que conviver com os insetos e no início do ano de 2018, contrataram uma equipe especializada em combate a pragas que inclui ratos, baratas, mosquitos entre outros. O serviço agradou muito o casal, visto que as baratas sumiram da casa finalmente. 

Para evitar que os insetos retornassem a residência, os dois combinaram com o dedetizador de fazer um novo processo a cada três meses. Isso resolveu o problema da casa e deu paz aos moradores. 

Barata alojou-se no ouvido de Katie

Mas, em uma determinada noite, Katie Holley sentindo um incômodo terrível em seu ouvido esquerdo. A sensação descrita por ela era que havia um cubo de gelo que tomava seu ouvido e a agoniava.

A mulher levantou-se e foi ao banheiro verificar o que poderia ser, pegou um cotonete e enfiou no ouvido para saber o que era. Ela sentiu que algo se mexia dentro de seu ouvido e junto com o cotonete vieram duas patas de algum bicho. 

Katie entrou em desespero e acordou o marido para ajudá-la. Quando seu esposo viu o que era levou a esposa imediatamente para o pronto socorro. Chegando lá, os médicos pediram permissão a ela para colocar lidocaína em seu ouvido. 

Sem muitas alternativas, ela aceitou. Quando o anestésico foi colocado em seu ouvido ela disse ter sentido a barata se contorcer até morrer. Os médicos fizeram a remoção do corpo do animal. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *